Série ao Fundo

Do outside para o inside da sua casa

SEGREDOS NA PISCINA DE KELLY

O lesionado Kelly Slater não participou das disputas em Trestles, mas nas últimas semanas seu nome esteve envolvido em rumores que inquietaram o mundo do surf. Sem nenhuma confirmação oficial das partes envolvidas, surgiram na internet especulações de que o primeiro campeonato na piscina de ondas de Kelly seria realizado apenas alguns dias após o término da janela da etapa californiana.

Em matéria publicada em seu site, a Stab Magazine anunciou que o primeiro campeonato no Surf Ranch de Slater, em Leemore (CA), aconteceria entre os dias 17 e 19 de setembro apenas para surfistas convidados, sem público ou transmissão. Estas informações, segundo o veículo, teriam sido confirmadas por fontes que pediram sigilo.

A Stab chegou a publicar uma lista dos atletas que supostamente participariam do evento:

  1. John John Florence
  2. Filipe Toledo
  3. Mick Fanning
  4. Jordy Smith
  5. Carissa Moore
  6. Julian Wilson
  7. Gabriel Medina
  8. Stephanie Gilmore
  9. Kanoa Igarashi
  10. Joel Parkinson
  11. Matt Wilkinson

Entretanto, o domingo (17) chegou e, até o momento desta publicação, não houve nenhum indício de que o evento foi iniciado. A WSL não toca no assunto em suas plataformas oficiais e o campeonato no Surf Ranch de Kelly não consta em nenhum dos calendários da entidade, nem mesmo na lista de eventos especiais. A mesma confidencialidade é mantida pela empresa de Slater, Kelly Wave Pool & Co, que desde Dezembro de 2015 vem adotando uma estratégia de marketing que abusa do mistério, lançando vídeos teaser esporádicos e estratégicos, que não revelam muitas informações sobre a onda ou sobre qual será o destino do negócio de Kelly, servindo apenas para aguçar a curiosidade sobre as valas artificiais perfeitas.

Uma pista, no entanto, nos ajuda a desconstruir uma das especulações recentes que vinham revoltando a torcida brasileira: a ausência do campeão mundial Adriano de Souza no evento. No Stories do Instagram de Mineirinho, uma foto de uma esquerda sendo surfada na piscina de Kelly, com a legenda "Sonho".

 Postagem de hoje na conta de @adrianodesouza 

Postagem de hoje na conta de @adrianodesouza 

Na segunda-feira (18), vazou na rede um vídeo do brasileiro Caio Ibelli surfando uma direita no Surf Ranch. A gravação divulgada mostra um ângulo até então inedito da onda, revelando um pouco mais da grande estrutura que ajuda a proporcionar as ondas no meio da piscina. Para assistir ao vídeo de Caio, clique aqui. Seria essa outra pista da presença de tops do CT para um possível evento em Leemore? 

Em matéria publicada no site do Estadão, citando informações de uma fonte de dentro da WSL, o repórter Paulo Favero afirma que o evento acontecerá na terça-feira (19), com a presença do Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos de Tóquio-2020. Segundo a reportagem, o evento seria promovido pela WSL em sigilo e teria caráter experimental, sem presença de público, imprensa e transmissão online, apesar de contar com a estrutura de transmissão apenas para fins de teste. “É um teste, com juízes e equipe de transmissão, para experimentar as novas ondas. Ano que vem a ideia é fazer um evento em maio”, afirmou a fonte do Estadão.

Ainda segundo a matéria, um dos objetivos do evento seria mostrar que a tecnologia de ondas artificiais criadas por Slater pode ser usada nos Jogos Olímpicos. A lista de atletas apresentada pelo Estadão inclui Adriano de Souza entre os convidados, mas coloca a participação de John John Florence como dúvida, já que o havaiano ainda não teria confirmado presença. O fato é que nenhum atleta da elite se manifestou publicamente sobre o evento, nem com postagens nas redes sociais.

O Série ao Fundo seguirá apurando informações que ajudem a esclarecer os mistérios deste evento que, se ocorrer, poderá ser um marco na história do surf, uma vez que possibilita novas dinâmicas para a vertente competitiva do nosso esporte. Por enquanto, o silêncio da WSL e dos atletas protegem os segredos da piscina de Kelly.