Série ao Fundo

Do outside para o inside da sua casa

PRANCHA x CÁLCULOS

O surfe chegará ao Havaí com as mãos cheias. De um lado, a prancha cheia de esperança de um bom swell para o início de dezembro. Do outro, a calculadora com a certeza de que faremos contas a cada round. 

Bom, somos surfistas e não matemáticos. Por isso, o Série Ao Fundo fez uma cola para ajudar a lhe ajudar. Aqui está o que cada um dos quatro candidatos ao título precisa para vencer o campeonato - ou bicampeonato. 

JOHN JOHN FLORENCE

 Retrospecto em Pipeline:  2016 -  5˚ / 2015 -  9˚ / 2014 -  5˚ / 2013 -  2˚ / 2012 -  13˚ / 2011 -   5˚

Retrospecto em Pipeline:  2016 - / 2015 - / 2014 - / 2013 - / 2012 - 13˚/ 2011 -  

A essa altura do campeonato, é impossível prever se estar na frente é uma vantagem ou uma pressão. De forma geral, o que o havaiano precisa para vencer é...estar entre os dois primeiros. Aí não haverá espaço para outro resultado.

Ele será campeão em casa, até mesmo em uma eventual final com o... 

GABRIEL MEDINA

 Retrospecto em Pipeline:  2016 -  13˚ / 2015 -  2˚ / 2014 -  2˚  /   2013 -  13˚ /   2012 -  9˚ /   2011 -  5˚  

Retrospecto em Pipeline:  2016 - 13˚/ 2015 - / 2014 -/ 2013 - 13˚/ 2012 - / 2011 -  

Como já é de costume, o segundo semestre tem sido inédito (para não dizer fantástico) e o brasileiro chega no Havaí embalado por um perna européia perfeita. Mas para conquistar o bicampeonato ele precisa:

  1. Vencer a etapa e torcer para que John John pare nas semifinais ou nas quartas
  2. Chegar à final sem precisar ganhar e torcer para John John não passar do Round 5, desde que o adversário nessa final não seja o...

JORDY SMITH

 Retrospecto em Pipe:  2016 -  5˚  / 2015 -  13˚  / 2014 -  25˚  / 2013 -  Lesão  / 2012 -  13˚  / 2011 -   13˚

Retrospecto em Pipe:  2016 - / 2015 - 13˚ / 2014 - 25˚ / 2013 - Lesão / 2012 - 13˚ / 2011 -  13˚

Ele manteve a camisa amarela enquanto os resultados vieram. A perna europeia acabou com a regularidade do sul-africano e deixou um título inédito mais distante. A situação é tão complicada pra ele, pois depende de quem está a frente no ranking. Assim, o cenário que o favoreça passa por:

  1. Vencer a etapa, com John John em 9˚e Medina até o 2˚
  2. Chegar em 2˚, com John John em 13˚ ou 25˚, Medina até o 5˚ e fazer uma final com qualquer um, EXCETO COM...

JULIAN WILSON

 Retrospecto em Pipe: 2016 -  13˚ / 2015 -  13˚  / 2014 -  1˚  / 2013 -  5˚  / 2012 -  13˚  / 2011 -  13˚

Retrospecto em Pipe: 2016 - 13˚/ 2015 - 13˚ / 2014 - / 2013 - / 2012 - 13˚ / 2011 - 13˚

O aussie deve estar rindo até agora. Afinal, fez um segundo semestre digno de seu surfe e, se não fosse o mau resultado em Hossegor, estava em uma situação melhor. Com descartes e tudo mais, ele precisa de um grande favor dos três a frente do ranking. Veja:

  1. Vencer a etapa, Jonh John não passar da 13ª colocação, Medina não passar das quartas e Jordy ficar, no máximo, em 2˚